Em ótima companhia em qualquer lugar
Rádio Difusão, a sua melhor escolha
Sintonize conosco e fique por dentro de tudo
Ouça os melhores lançamentos musicais
Brasil de Norte a Sul 
Apresentação
Edeovaldo Dias dos Santos

Ministério da Saúde lança Campanha Nacional de Doação de Leite Materno

Publicado 17/05/2019 às 04:14
Foto: Freepik

Foto: Freepik

“Há 45 anos eu era uma recém-nascida prematura, que foi desenganada pelos médicos. Precisei do leite doado e foi isso que salvou minha vida”. Esse é um breve resumo do começo de vida da enfermeira Viviane Pacheco, que um dia precisou da doação de leite humano. Tal qual acontece, todos os anos no Brasil com 330 mil crianças que nascem prematuras ou com baixo peso (menos de 2,5 kg). Para que outros brasileiros tenham a mesma história de sucesso, o Ministério da Saúde, em parceria com a Rede Global de Bancos de Leite Humano (rBLH) – representada no País pela Fiocruz -, lançou, nesta sexta-feira (17), no Rio de Janeiro, a Campanha Nacional de Doação de Leite Materno.

“O leite materno é insubstituível e é com ele que vamos ganhar a batalha da vida contra a morte. Nosso desafio é fazer da doação um ato de amor, de entendimento ao próximo”, declarou o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta “A criança internada na UTI neonatal com acesso ao leite materno tem uma reabilitação mais rápida. Todos podem se envolver nesta causa. Utilize sua rede social para o bem, fale, converse.”

Metas da campanha
Aumentar em 15% o volume de leite materno coletado e também o número de doadoras são as metas da campanha de 2019. Além de sensibilizar gestantes e lactantes para a importância deste ato de solidariedade, a iniciativa visa também desmistificar que é preciso ter ‘muito leite’ para ser doadora. Qualquer quantidade de leite humano doado pode ajudar os bebês internados nas UTIs neonatais a terem uma melhor recuperação e uma vida mais saudável. Dependendo do peso do recém-nascido, apenas 1 ml já é suficiente para nutri-lo a cada refeição.

Entre os anos de 2008 e 2018, 2 milhões de recém-nascidos foram beneficiados com 2 milhões de litros de leite humano de 1,8 milhão de mulheres. Os dados são da Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano (RBLH). Contudo, a quantidade de leite coletado supre 55% da demanda real. Por isso, o Ministério da Saúde lança campanha anuais, a fim de aumentar os estoques nos bancos de leite de todo o Brasil.

Em 2018, os Bancos de Leite do País registraram 394.708 atendimentos em grupos, 1.877.601 atendimentos individuais e 276.337 atendimentos domiciliares.

Para se tornar uma doadora ou tirar quaisquer dúvidas, as mulheres devem procurar os bancos de leite. Para conferir a Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano, clique aqui.

Fonte: Ministério da Saúde

PUBLICIDADE